Review | Grey's Anatomy 13x18: Be Still, My Soul


Grey’s Anatomy sempre soube emocionar, e esse episódio cumpriu a promessa direitinho. Eu não vou ser hipócrita e elogiar Maggie (Kelly McCreary). Ainda acho a personagem a mais egoísta da história da série, e a cada minuto que passava e ela gritando com todos sobre o melhor tratamento de sua mãe, me irritou profundamente nos primeiros minutos do episódio.

A mãe de Maggie em dois episódios conseguiu ser mais querida que a própria filha. Todas as cenas em que conversava com Maggie ou Meredith, eram de encher os olhos. Nunca estive tão perto de perder alguém tão próximo, mas acho que deve ser a pior coisa do mundo. Eu sei que um dia vai chegar, mas nunca estarei pronto para perder minha mãe, como a própria Meredith deixa isso bem claro.

O episódio foi focado no tratamento dela, na tentativa de salvação. Eu sei que ela estava buscando o melhor para a mãe, mas e quando ela destratou a senhora da primeira vez que ela apareceu? Talvez por isso eu não consiga sentir tanta pena de Maggie.

Mais uma vez tivemos algumas cenas de Riggs (Martin Henderson)  e Meredith (Ellen Pompeo), e acho que com o que sua mãe falou, Maggie vai voltar a apostar em seu sentimento pelo médico. Alguém aposta que esse episódio introduziu novamente de forma singela o triângulo amoroso que tinha sido esquecido?

Antes de terminar, destaco também a cena final entre Richard (James Pickens, Jr.)  e Bailey (Chandra Wilson). Já não era tempo de os dois se resolverem, e o homem parar de se comportar como adolescente.

Foi um bom episódio entre poucos que essa temporada teve, mas valeu. Ellen Pompeo arrasou na direção, e a trilha sonora foi outro ponto positivo. Vamos esperar e torcer para que os próximos episódios mantenha o nível desse. 

Avaliação do episódio: ★★★☆☆

2 comentários:

  1. Por nunca ter estado tão perto de perder alguém tão próximo (como dito na review), você não conseguiu sentir empatia pela Maggie. Passei por uma situação parecida há bem pouco tempo (que graças a Deus teve um final feliz),e posso afirmar que a simples ideia de estar perto de perder a mãe é insuportável. Diante disso, nos vemos capazes de fazer qualquer coisa na tentativa de evitar o pior. Por ter tido essa experiência, pude entender muito bem e sentir pena da Maggie ao longo de todo o episódio, mesmo não simpatizando tanto com a personagem. Talvez você devesse tentar se colocar no lugar dela, antes de a criticar tão duramente. Mas, do fundo do coração, espero que você não passe por isso nunca - ou nem tão cedo - porque dói demais. Abraço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela esperou a mãe estar doente pra tratá-la bem. Antes de saber, tratou a senhora super mal quando veio visitá-la. Maggie tem as piores atitudes e foi isso que me fez não sentir pena da personagem. A situação é digna de pena, ok. Mas não vou dizer que "tadinha e bla bla bla" se não é o que acho. Talvez isso seja pra ela aprender a ser uma pessoa melhor!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.