Novela Escrita | Redescobrir - Capítulo 12


CENA 1 - EXT. / PRAIA DO GI - NOITE.

RODRIGO se afasta de VITOR e não percebe que JONAS está olhando de longe.

RODRIGO: Eu não estou legal, acho que vou embora!

VITOR: Agora que as coisas estão ficando boa? É o efeito passando, pega mais uma.

Ele pega um comprimido do bolso, mas RODRIGO não aceita.

RODRIGO: Eu acho que já exagerei demais, deixa pra próxima!

RODRIGO vira para ir embora e dá de cara com JONAS.

JONAS (tentando disfarçar os olhos cheios d'água): O que você está fazendo?

RODRIGO: Eu que pergunto o que você está fazendo aqui?

JONAS: Olha o seu estado, Rodrigo! O que esse garoto está te oferecendo?

RODRIGO: Você não tem nada a ver com o que eu faço ou deixo de fazer. Me deixa em paz!

VITOR: Você tem meu número, vou deixar vocês a sós!

VITOR volta para onde estão os carros e deixa os dois sozinhos. Ambos se encaram e ficam em silêncio. Corta para:


CENA 2 - INT. / LANCHONETE CONVERSA FIADA - NOITE.

DILCE abre uma cerveja para VALENTINA.

VALENTINA: Essa cerveja não é para mim, não. Eu não pedi!

DILCE: Foi o bonitão aí do seu lado que mandou.

THIAGO: Você está bebendo sozinha. Eu também. Não pode ser uma simples coincidência. 

VALENTINA: Você acha que vai ser assim fácil?

THIAGO: Eu nunca disse que você era fácil. Além disso, eu não gosto de coisas fáceis.

VALENTINA: Como é seu nome? 

THIAGO: Thiago, prazer.

Um aperta a mão do outro e começam a conversar. Corta para:


CENA 3 - INT. / CASA DOS PEREIRA/QUARTO DE SABRINA - NOITE.

SABRINA agora mais calma, continua conversando com VANESSA.

SABRINA: Você não vai acreditar no que eu consegui fazer.

VANESSA: O que você está aprontando? 

SABRINA: Eu consegui a chave da casa do meu pai lá no Rincão. 

VANESSA: Jura? Aquela foi a casa mais linda que eu já vi na vida. Aquela lagoa que tem na parte de trás da casa, parece coisa de filme.

SABRINA: Por isso mesmo que eu estou com a chave. 

VANESSA: Seu pai sabe?

SABRINA: Claro que não! Eu peguei escondida.

VANESSA: Mas o que você pretende?

SABRINA: Ainda pergunta? Quero dar a festa mais incrível do ano naquela casa. Todos do colégio vão ficar falando. E eu quero aproveitar essa festa para terminar meu namoro com o Yuri de uma vez por todas.

VANESSA demonstra animação e as duas continuam conversando entusiasmadas. Corta para:


CENA 4 - INT. / APARTAMENTO DE THIAGO/QUARTO DE ISABELA - NOITE.

ISABELA e RENAN deitados abraçados. Os dois se beijam apaixonados.

RENAN: Queria poder parar o tempo e ficar assim para sempre.

ISABELA: Eu queria ter tido coragem de viver tudo isso antes.

RENAN: Não pense no que já foi, vamos focar no futuro. 

ISABELA: Como vamos fazer? Não acho certo você ter que vir morar numa cidade afastada da sua mãe, por mim. Eu acho que você deve voltar e terminar o colégio primeiro.

RENAN: Eu já me transferi para cá, só preciso levar meus documentos pessoalmente. Eu já decidi que vou morar aqui, nada vai me fazer mudar de ideia.

ISABELA: Mas como você planejou tudo isso sem me contar?

RENAN: Eu não queria dar esperanças. E se não desse certo?

ISABELA: Mas deu, e agora estamos aqui!

Os dois se beijam novamente. Corta para:


CENA 5 - INT. / LANCHONETE CONVERSA FIADA - NOITE.

THIAGO e VALENTINA são os únicos na lanchonete, e continuam bebendo e conversando entrosados. De repente, são interrompidos por palmas. Os dois olham para trás e avistam SORAIA.

VALENTINA/THIAGO: Soraia?

THIAGO: Você conhece ela?

VALENTINA: Ela é minha patroa.

SORAIA se aproxima de VALENTINA.

SORAIA: Ex-patroa. Você está demitida!

VALENTINA: Mas...

SORAIA: E você, Thiago? Me trocar por uma empregadinha? Que decadência!

THIAGO: Ficou louca?

SORAIA: Eu só entrei nessa espelunca para rir mesmo, mas já estou de saída. Amanhã passe lá em minha casa para acertas as coisas.

THIAGO: Você vai demitir a moça por estar conversando comigo? Acho que quem tem que rir, somos nós. Você é patética, Soraia! Patética!

SORAIA: Eu sou rica. Eu sou fina. Eu sou maravilhosa. E vocês? Bebendo cerveja em um lugar como esse? 

DILCE: Olha como você fala da minha lanchonete, Soraia.

SORAIA: Dona Soraia, para você!

DILCE: Soraia, se você não sair daqui em dez segundos, eu sou capaz de comentar como conheci você há alguns bons anos atrás...

SORAIA: Não se preocupe, eu já estou de saída. E é porque eu quero, não por estar preocupada com algo. Não tenho nada a esconder.

DILCE: Então suma!

SORAIA encara THIAGO mais uma vez e sai da lanchonete. 

THIAGO: Se você quiser eu converso com ela.

VALENTINA: Não precisa, eu já estava querendo sair daquela casa. Eu aguento essa mulher me humilhar todos os dias, só não pedia minhas contas pois ia sair com uma mão na frente e outra atrás.

THIAGO: Humilha? Porque você não a denuncia?

VALENTINA: Denunciar? Ela é rica, eu sou pobre. Quem você acha que vai ganhar a causa? A única coisa que eu sinto em deixar aquela casa é o Rodrigo.

THIAGO: O que tem o Rodrigo?

VALENTINA: Os dois não se dão bem, tem uma relação conturbada. Soraia fecha os olhos para o seu filho, que acaba sentindo medo de ser quem é. Após a partida de Otávio, piorou tudo.

THIAGO: Sinto um carinho muito grande pelo Rodrigo. É um dos meus alunos mais queridos, e não sabia que ele estava assim. Vou conversar com ele.

VALENTINA: Mas, mudando de assunto, vocês já tiveram alguma coisa? Foi isso mesmo que eu entendi?

THIAGO: Sim, mas terminou!

VALENTINA: Coitado do seu Otávio, um homem tão bom casado com uma mulher dessas.

THIAGO e VALENTINA continuam conversando. Corta para:


CENA 6 - EXT. / CARRO DE SORAIA - NOITE.

SORAIA: Onde já se viu me trocar por uma simples empregada? Eu sou muito mais linda, muito mais gostosa. O que mais essa vida me reserva? Já não basta ter sido abandonada? Já não basta essa maldita dívida que me faz ter que aturar aquela coisa nojenta que é o Norberto? Me diz, Deus! O que foi que eu fiz para merecer isso? Eu sempre fui tão boa com as pessoas. 

SORAIA estaciona o carro no quintal de casa e vai em direção a porta. Ela abre a porta e percebe que tem alguém no segundo andar da casa.

SORAIA: Rodrigo? Você está em casa?

Ninguém responde. Ela fica preocupada. 

SORAIA: Quem está aí? Eu vou chamar a polícia!

OTÁVIO desce as escadas surpreendendo a mulher.

SORAIA: Otávio? É você, seu desgraçado!

OTÁVIO: Sentiu minha falta?

SORAIA: Você tem noção do que você fez quando me deixou aqui com essa dívida pendente?

OTÁVIO: Não se preocupa, eu já dei um jeito nisso. 

SORAIA fica surpresa com o que ouve. Corta para:


CENA 7 - EXT. / FACHADA DO CASSINO CLANDESTINO - NOITE.

Observamos a polícia federal tirando todas as pessoas do Cassino, algemadas. 

POLICIAL 1: Estão todos aí?

POLICIAL 2: Na hora do tiroteio tivemos um cara que escapou. 

POLICIAL 1: Conseguiram as imagens do local?

POLICIAL 3: Sim! A foto do fugitivo logo estará em todos os lugares.

De longe, avistamos NORBERTO ferido, escondido atrás de um muro pouco distante do local. Corta para:


CENA 8 - EXT. / PRAIA DO GI - NOITE.

RODRIGO e JONAS andam em silêncio pela praia.

JONAS: Você não vai me falar nada?

RODRIGO: Eu não tenho nada para falar!

JONAS: O que aquele rapaz te deu?

RODRIGO: Nada!

JONAS: Tem certeza? Sua pupila diz o contrário.

RODRIGO: Você não é meu pai, você nem tinha que estar aqui.

JONAS: Mas eu sou teu amigo! Ou pelo menos já fui um dia. E é meu dever estar aqui, cuidando de você! O que você quer com isso, Rodrigo? Olha o teu estado! Esse não é você.

RODRIGO: Talvez eu goste mais desse Rodrigo!

JONAS: Não tente mentir para si mesmo. Vem, eu vou te levar para casa.

RODRIGO: Não, não precisa.

JONAS: Eu sei que não precisa, mas eu vou. Não vou deixar você nesse estado andando pela rua.

RODRIGO (grita): Para de se fazer de bonzinho, Jonas. Para de me tratar feito uma criança que precisa de cuidados. Você tem sua namorada, vai cuidar dela! Você tem uma mãe, vai incomodar ela. Faça o que você quiser, mas me deixa em paz. Você não entende que eu não quero você perto de mim? Eu quero distância de você. Distância!

RODRIGO senta na areia e começa a chorar, sem forças. JONAS senta ao lado dele.

RODRIGO: Porque você continua aqui? 

JONAS: Porque você pode tentar ao máximo me afastar, mas à cada tentativa, eu irei me aproximar mais ainda. Eu não vou sair daqui!

RODRIGO o encara com os olhos ainda cheios d'água.

RODRIGO: Porque tem que ser assim? Porque eu não sou normal?

JONAS: Você é normal, Rodrigo. Não fala besteira!

RODRIGO: Eu não queria sentir isso, Jonas. Eu não queria ser essa pessoa que eu me tornei.

JONAS: Você não queria ser gay? É isso que está te destruindo por dentro?

RODRIGO: Eu não queria ter que conviver com pessoas que julgam o tempo inteiro. Eu não queria ter que me afastar de você por medo do que as pessoas vão falar. Eu não queria sentir medo da reação da minha mãe quando souber tudo isso. Quando eu falei que talvez precisasse ficar sozinho, pois preferia ficar sozinho sendo de verdade, do que viver algo às escondidas, eu estava me referindo à mim. Eu não sei se vou ser capaz de encarar esse mundo. As pessoas. Então a resposta para a sua pergunta, é não. Não é eu gostar de garotos que está me destruindo, mas sim, as pessoas que me fazem indiretamente me sentir um lixo por ser assim.

JONAS emocionado, enxuga suas lágrimas. 

JONAS: Eu amo você como eu nunca amei alguém na vida. Tudo isso é novo para mim, eu te disse isso. Quando nos beijamos, senti medo. Mas ao mesmo tempo, senti felicidade. Me senti completo. Era como se nada pudesse me deter. Era como se nada pudesse atrapalhar. Mas, o medo foi mais forte e a gente deixou tudo isso nos afastar. Mas, estamos aqui hoje, estamos aqui e eu acho que nós dois e milhares de jovens sentem os mesmos medos que nós. Já pensou se todos tivessem a sorte de ter alguém ao lado para enfrentar tudo isso juntos? Nós tivemos essa sorte. Vamos enfrentar isso juntos? Fica comigo!

Os dois se olham profundamente ao som de "Mesmo Sem Estar - Luan Santana part. Sandy". Corta para:



FIM DO CAPÍTULO 12  

Curtiram o capítulo? Deixe sua opinião nos comentários, ou em uma mensagem privada, temos também twitterfacebook... um escritor não é nada sem os leitores. Sua opinião é importante!

4 comentários:

  1. Capítulo cheio de emoções. Que bom saber que Thiago pode ajudar Rodrigo. E mais uma linda cena de Jodrigo. Parabéns, Jurandir.

    ResponderExcluir
  2. Como assim? A Soraia merece um final onde a Valentina sambe muito na cara dela

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.