Novela Escrita | Suspeitas - Penúltimo Capítulo


CENA 01 – CASA DE RUTE E JOAQUIM/QUARTO DE BEATRIZ – INT – DIA

FLASHBACK - 35 ANOS ANTES - 1982

Na pequena cidade de Altomonte, no interior de Minas Gerais, vive uma família humilde que vive um dilema. O pai Joaquim quer casar a filha Beatriz, mas ela está perdidamente apaixonada por um jovem milionário que está na cidade a passeio. Altomonte é conhecida por ser uma cidade de bonitas paisagens e bem turística. Beatriz está em seu quarto quando sua mãe entra:

RUTE: Minha filha...

BEATRIZ: ... Mamãe eu já sei tudo o que a senhora vai me falar, então pode poupando suas palavras.

RUTE: Minha filha, coloca a mão na consciência! Você precisa obedecer seu pai!

BEATRIZ: Obedecer mamãe? Ele quer me obrigar a casar com um homem que eu nem conheço!

RUTE: Eu e seu pai queremos o melhor para você. Queremos dar a você um futuro melhor, um futuro que nós não podemos dar! Veja sua situação meu amor, você sonha em fazer uma faculdade e esse rapaz que o seu pai arranjou vai lhe dar tudo isso e muito mais.

BEATRIZ: Eu não quero me casar com homem nenhum minha mãe! Estou apaixonada por outro, a senhora sabe! Agora por favor, saia do meu quarto e me deixe descansar.

Rute sai do quarto e Beatriz se levanta da cama. Ela corre até a porta e a tranca. A jovem abre a janela e consegue sair.


CENA 02 – RIACHO DE ALTOMONTE – EXT – DIA

Beatriz está à espera de Gustavo. Quando ele aparece os dois se beijam:

BEATRIZ: Eu estava com tanta saudades meu amor! Tive medo de você não vir. Estou tão apaixonada.

GUSTAVO: Porque eu não viria? Pensar em você é o que eu mais sei fazer desde quando eu conheci você. Eu estou apaixonado, nunca senti isso antes.

BEATRIZ: Você é o primeiro homem com quem me envolvo Gustavo! Eu não quero lhe perder...

GUSTAVO: Como foi a conversa com seus pais?

BEATRIZ: Uma droga! Eles não aceitam e meu pai insiste que eu me case com um homem que ele arranjou para mim!

GUSTAVO: E você o que disse para eles?

BEATRIZ: Disse que não quero me casar. Que estou apaixonada por você! Mas eles não querem saber, parece que não estão nem um pouco preocupados com a minha felicidade! 

GUSTAVO: E então, você aceita minha proposta?

BEATRIZ: Aceito! Hoje à noite você vai embora e eu irei com você!

Os dois se beijam. Pulam no riacho e nadam juntos.

CENA 03 – MOTEL/QUARTO – INT – DIA

FLASHBACK - 5 ANOS ANTES DOS DIAS ATUAIS - 2012

Em Londrina/PR vive Clara, casada com Norberto de 48 anos, ela vive sozinha após perder os pais em um acidente e tem apenas uma tia viva, Edna. Ela é professora e tem uma relação escondida com Sérgio, outro professor da escola.

CLARA: Não podemos mais faltar o serviço para nos encontrarmos meu amor!

SÉRGIO: É a única maneira que temos para enganar seu marido!

CLARA: Aquele velho nojento! Mas não podemos nos arriscar tanto! Alguém pode acabar perguntando para ele sobre mim e, ele pode descobrir sobre essas faltas!

SÉRGIO: Ele ainda está te batendo, né?

Sérgio observa marcas pelo corpo dela:

SÉRGIO: Ele é um covarde! Como tem coragem de levantar a mão para você?!

CLARA: Ele faz isso porque sabe que eu não tenho para onde ir. Sabe que não tenho nada, que não tenho família e que minha tia não consegue me sustentar com a aposentadoria dela!

SÉRGIO: Você pode ir embora comigo Clara! Eu tenho uma casa em São Paulo! Você e sua tia podem viver comigo!

CLARA: O Norberto iria atrás de mim até no inferno, Sérgio! Ele não tem nada a perder. Não tem família. Não tem amigos! Apenas trabalha pra uma gente perigosa!

SÉRGIO: Mais um motivo para você sair dessa vida!

Clara olha no relógio que está em seu pulso:

CLARA: Eu tenho que ir embora! A gente e vê amanhã na escola!

Eles se beijam.


CENA 04 – CASA DE CLARA E NORBERTO/COZINHA – INT – NOITE

Norberto chega em casa com uma maleta na mão. Clara coloca o jantar na mesa.

CLARA: Chegou mais cedo.

Ela observa a maleta:

CLARA: Que mala é essa? Mais armas para dentro de casa Norberto?

NORBERTO: Não me faça perguntas e coloca minha comida no prato. Tenho muita fome!

CLARA: Já está servido!

NORBERTO: Acho bom! Só vou guardar isso no quarto e volto para comer!

Norberto termina de comer e Clara também.

NORBERTO: Hoje até que a comida estava boa! Agora vou tomar um banho e dormir! 

CLARA: Você não vai me dizer o que tem dentro daquela maleta que você trouxe?

NORBERTO: Escuta aqui...

Ele se levanta rapidamente e a segura forte pelo braço:

NORBERTO: Eu já te falei um milhão de vezes que não quero você metida nos meus negócios, não falei?

CLARA (em voz alta): Você está me machucando! 

NORBERTO: E você me deixando mais uma vez irritado!

Ele a joga no chão:

NORBERTO: Eu vou tomar meu banho, antes que acerte essa sua cara para ver se você aprende alguma coisa! E vai se preparando que hoje eu estou necessitado e quero transar com você!

Ele sai da cozinha e entra no banheiro. Clara chora bastante. Ela se levanta e vai até o quarto. Chegando lá, ela vê a maleta perto da cama e resolve abrir. Quando consegue, ela vê muitas notas de dinheiro e fica intrigada.

CENA 05 – CASA DE SÉRGIO/QUARTO – INT – NOITE

Sérgio está saindo do banho quando ouve seu celular tocar:

SÉRGIO: Alô?

Ninguém responde:

SÉRGIO: Alô, quem está falando?

Pode-se ouvir a voz de Clara:

CLARA: Meu amor, sou eu!

SÉRGIO: Clara? O que aconteceu?

CLARA: Me espera, hoje à meia noite, na casa da minha tia! A gente vai fugir!

O telefone desliga e Sérgio fica preocupado:

CENA 06 – CASA DE RUTE E JOAQUIM/SALA DE ESTAR – INT – NOITE

FLASHBACK - 35 ANOS ANTES DOS DIAS ATUAIS - 1982

Joaquim conversa com Cassio, pretendente de Beatriz.

JOAQUIM: Tenho certeza que você vai adorar a minha filha!

CASSIO: Eu também tenho certeza disso!

JOAQUIM: Mulher, vá até o quarto e apresse essa menina!

Rute caminha até o quarto e quando abre a porta não encontra ninguém:

RUTE: Filha, você está ai?

Ela caminha até a janela que está aberta. Ela vê uma folha que está na cama. Quando lê o que está escrito corre até o guarda roupa e ao abrir a porta vê que não tem mais nem uma peça de roupa. Ela solta um grito apavorante. Joaquim e Cassio chegam no quarto:

JOAQUIM: O que aconteceu?

RUTE: Ela fugiu! Ela fugiu!


CENA 07 – CASA DE CLARA E NORBERTO/QUARTO – INT- NOITE

FLASHBACK - 5 ANOS ANTES DOS DIAS ATUAIS - 2012

O relógio de parede que tem no quarto marca que são onze horas. Clara está deitada na cama quando Norberto entra no quarto:

NORBERTO: Pronto, o jogo já acabou! Aquele time de merda perdeu de novo, você acredita? 

Ele olha para Clara:

NORBERTO: Colocou até aquele conjunto que eu adoro!

CLARA: Para você ver como quero te agradar!

NORBERTO: É isso que eu gosto!

Ele deita na cama:

NORBERTO: Começa fazendo uma massagem em mim, estou precisando dar uma relaxada!

CLARA: Claro meu amor!

Ela começa acariciar as costas dele, que começa a relaxar e fecha os olhos. Ela tira debaixo do seu travesseiro uma faca de cozinha e olha a faca com olhar de ódio. Clara não pensa duas vezes antes de esfaquear o marido diversas vezes. Ela vê que o corpo está ensanguentado e ele está com os olhos abertos. Ela fecha os olhos e olha para o corpo com desprezo:

CLARA: Espero que você esteja ardendo no inferno!

Em relances é possível ver Clara cavando um buraco no fundo do quintal e colocando o corpo. Ela cobre com muita terra e volta para dentro.

CENA 08 – CASA DE EDNA/FACHADA – EXT – NOITE

Edna está com Sérgio do lado de fora de sua casa.

EDNA: Não estou entendendo nada. Porque minha sobrinha te mandou aqui? O marido dela descobriu o caso de vocês, foi isso?

SÉRGIO: Calma dona Edna, ela já deve estar chegando!

EDNA: Mas chegando como? O marido dela jamais iria deixa-la sair de casa uma hora dessas!

Clara surge caminhando com a roupa toda suja de sangue e se aproxima de Sérgio e Edna que a olham assustados. Em sua mão, está a maleta de dinheiro:

EDNA: Maria das Graças, o que você fez minha filha?

CLARA: O meu nome agora é Clara, titia! E nós vamos para São Paulo!

FIM DOS FLASHBACKS

CENA 09 – HOSPITAL/QUARTO DE LEONARDO – INT – DIA

DIAS ATUAIS

Beatriz está sentada no sofá do quarto onde Leonardo está. Rute está ao seu lado. Leonardo permanece dormindo e Beatriz o observa:

BEATRIZ: Meu filho não pode morrer, mãe! Ele não pode!

RUTE: Os médicos já lhe disseram que ele vai sair dessa. Agora, você precisa ficar calma. Quando ele acordar, vai precisar muito de você!

BEATRIZ: Tudo que eu mais quero é que ele fique bem, mãe! E que a gente possa descobrir quem fez isso. Quem tentou acabar com a vida do meu filho!

Beatriz se levanta e Rute também. As duas ficam frente a frente:

BEATRIZ: Mãe, eu preciso ir até o apartamento que o Gustavo estava com a amante dele!

RUTE: O que você tem que fazer neste apartamento Beatriz? A polícia pode te ver lá e você pode se complicar! Além do mais, não tem perigo de a amante dele estar lá?

BEATRIZ: Eu duvido muito que aquela desgraçada vai aparecer por lá tão cedo! Só preciso fazer uma coisa lá. A senhora fica aqui com meu filho para mim? Cuida dele, mãe!

RUTE: Eu vou cuidar, mas não faça nenhuma besteira!

Beatriz sai e encosta a porta. Rute se aproxima de Leonardo:

RUTE: Tomara que a sua mãe não faça nenhuma loucura!

CENA 10 – CASA DE CLARA/COZINHA – INT – NOITE

Edna está preparando o jantar quando Sérgio entra na cozinha:

SÉRGIO: Onde está a Clara?

EDNA: Não sei, saiu! Pensei que você soubesse, porque para mim ela não dá satisfação!

SÉRGIO: Será que ela já foi?

EDNA: Foi pra onde?

Sérgio se prepara para sair mas é impedido por Edna:

EDNA: Você não vai para lugar nenhum sem antes me dizer aonde a Clara está!

SÉRGIO: Olha só dona Edna, a senhora não precisa saber, não precisa se envolver em mais nada que diz respeito à Clara. A senhora já sabe demais!

EDNA: Ela é minha sobrinha. Criei como se fosse uma filha. Eu não quero que ela acabe na cadeia, Sérgio. E se você ama a minha sobrinha, vai me dizer agora onde é que ela está!

SÉRGIO: Ela disse que iria até o apartamento do advogado para pegar uns papeis dela!

EDNA: Que advogado?

SÉRGIO: Gustavo Prado, que foi assassinado!

EDNA: Mas que papéis são esses?

SÉRGIO: Os papéis das ocorrências que a Clara fazia contra o Norberto na delegacia quando ela ainda era Maria das Graças. Aquele advogado sabia de tudo e se a polícia encontrar esses papéis, aí sim a Clara vai parar na cadeia, e eu e a senhora vamos acabar junto com ela!

CENA 11 – DELEGACIA – INT – NOITE

O delegado Heitor está em sua sala olhando alguns papéis que estão em sua mesa quando Edgar entra:

EDGAR: Delegado, eu preciso muito falar com o senhor!

HEITOR: Edgar, mas o que foi que aconteceu?

EDGAR: É a minha filha. A Daniela!

HEITOR: O que tem a Daniela?

EDGAR: Ela começou agir estranho ontem à noite e agora sumiu. Não está em casa. Eu não sei para onde ela pode ter ido. E, eu acho que sei porque ela sumiu!

HEITOR: O que é que o senhor está me escondendo´?

EDGAR: Eu menti! Eu menti quando confirmei que a Daniela estava comigo na noite em que o Gustavo Prado foi assassinado! Eu estava em casa naquela noite, mas ela não. Ela saiu para se encontrar com ele, como fazia todas as noites! 

HEITOR: Mas isso que o senhor está me dizendo é muito grave!

EDGAR: É por isso que estou aqui doutor. Porque eu acho que infelizmente a minha filha está envolvida nesse crime! E agora, ela fugiu!

Heitor encara Edgar.

CENA 12 – HOSPITAL/QUARTO DE LEONARDO – INT – NOITE

Rute está no quarto com o neto quando o delegado Heitor entra:

HEITOR: Com licença, a senhora quem é?

RUTE: Eu sou mãe da Beatriz. Em que posso ajudar?

HEITOR: Sou o delegado Heitor, quero falar com a Beatriz. A senhora poderia me informar onde ela está?

RUTE: Ela foi em casa apanhar algumas roupas e disse que não demorava!

HEITOR: Engraçado, passamos na casa da sua filha agora e não havia ninguém por lá!

RUTE: Mas então eu não faço ideia de onde ela pode ter ido, como você pode ver, estou cuidando do meu neto!

Heitor encara Rute.

CENA 13 – APARTAMENTO DE DANIELA E GUSTAVO/SALA DE ESTAR – INT – NOITE

Daniela está na sala com sua mala de roupas quando ouve batidas na porta da sala:

DANIELA (assustada): Será que alguém me viu entrar? 

Ela pega a mala e corre para os fundos. Ela para:

DANIELA: Se eu fugir e for a polícia pode ser pior! É melhor eu abrir e dizer a verdade, vim buscar as minhas roupas!

Ela caminha até a porta e ao abrir a porta dá de cara com Clara:

DANIELA: Quem é você?

CLARA: Eu vi quando você entrou. Entrou pelos fundos, até que você é esperta. Eu não vou demorar, só preciso pegar alguns papéis que são meus e estão em algum lugar por aqui!

DANIELA: Mas quem é você?

CLARA: Não interessa garota. Me deixa procurar os meus papéis.

Clara começa a abrir as gavetas da estante e revirar os papeis que estão dentro. Daniela fecha e tranca a porta ainda assustada. Ela se senta no sofá:

DANIELA: Eu preciso ir embora, por favor não demore!

Elas param tudo quando ouvem alguém abrir a porta. As duas encaram Beatriz que entra:

BEATRIZ: Mas o que é isso? O que é que você está fazendo aqui? E você, quem é?

Beatriz encara Clara:

BEATRIZ: É você. É você a mulher que estava nas fotos que a polícia encontrou nas coisas do Gustavo no escritório! Eu posso saber o que está acontecendo aqui?

Elas se encaram.

FIM DO CAPÍTULO 07

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.