Papo Reto com Marcos Pitta | A Força do Querer de A a Z




 Amor por novela

Uma das paixões do brasileiro é, sem dúvidas, a novela. Muitos acreditavam que o velho costume de sentar na frente da televisão para ver a novela das nove estava ficando para trás. Os números provam que não. A Força do Querer caiu no gosto da crítica e do público. O amor por novela ainda existe e está provado nas médias semanais que aumenta a cada semana.

Bibi Perigosa

A melhor personagem desta novela é Bibi. A personagem muito bem defendida por Juliana Paes consegue provocar todos os sentimentos no telespectador, do amor ao ódio em uma única cena. Bibi é o personagem que dividiu a carreira de Juliana. Baseado em fatos reais, esse núcleo da trama, sem dúvidas, aconteceu no tempo certo. Das três protagonistas, foi a última trama a começar a desenrolar e nunca mais saiu do auge. Bibi Perigosa é realmente um perigo, um perigo para os outros personagens fortes dessa novela maravilhosa. Salve Juliana! Todos os prêmios para ela.

Carinha de santa

A vilã da trama, Irene, papel de Débora Falabella é um ponto bem interessante da história. Primeiro porque ela não está diretamente ligada com as três protagonistas da história. Segundo porque Débora tem o rosto angelical, capaz de provocar dúvidas em qualquer um sobre qualquer atitude suspeita, a escalação foi perfeita.

Reconheço que esperava muito mais, muito mais maldade, muito mais cenas envolvendo a personagem, mas discordo de muitas críticas em respeito a Irene. A personagem foi muito bem defendida. Muito bem interpretada e, mesmo com poucas cenas, a atriz deu show de interpretação e não tem quem não a odeie. Rainha!

Depois do fim

Quando o público pensa que acabou, tem mais surpresa. Depois do fim da cena, o congelamento acontece e não, o público não muda de canal e nem desliga a televisão. O diretor Rogério Gomes consegue prender a atenção por mais alguns segundos, porque depois do fim, tem os créditos e neles, na maioria das vezes, tem falas dos personagens.

Esse recurso é muito bom. As vezes nos dá uma prévia do que vai acontecer no próximo capítulo, às vezes, contextualiza com falas do passado dos personagens para explicar melhor que aquilo que aconteceu foi consequência de atos passados. Muito bom. Perfeito.

Envolvente

Viemos de uma era de novelas que não estavam mais segurando o telespectador. As expectativas para a trama de Glória Perez eram altas, mas ninguém imaginava que tamanho seria o sucesso. A história envolveu, comoveu, divertiu e apaixonou o público. Não se fala em outra coisa. Tudo caminha bem, foi um casamento perfeito entre direção, texto, atuação e, principalmente, público.

Falta de história

Tudo tem o lado negativo, não é mesmo? Com o novelão não é diferente. Falta história para alguns personagens. Dois exemplos que mais me deixam triste são os personagens de Juliana Paiva e Totia Meireles. A primeira porque já provou muito o talento que tem. Em raras cenas que tem, como no dia em que Silvana tentou suicídio, Simone chegou desesperada no hospital e comoveu o público. Merecia mais destaque. Já Meireles, se destacou em Salve Jorge e não merecia esse papel tão pequeno.  Uma pena.

Gostinho de quero mais

Sempre que o capítulo termina, a gente fica com ódio mortal. Sempre fica aquele gostinho de quero mais. Isso culmina para o capítulo do dia seguinte registrar ainda mais audiência. Gancho é tudo em uma história contada em capítulos. A muito tempo não se via isso no horário das nove.

Hilária!

Carol Duarte merece todos os parabéns do universo por esse papel. A atriz é maravilhosa. É sensacional. Conseguiu passar todo o sentimento sufocado de uma pessoa que não se entende para o telespectador. Que atriz!

Igual

Humberto Martins para mim repetiu seu papel de Caminho das Índias. O personagem lembra muito o Ramiro Cadore. Aliás, não é novidade para ninguém ver o ator em um papel de executivo. Sempre de terno e gravata. O que salva o personagem, são as cenas com Silverio Pereira. Aliás, um dos momentos mais aguardados da trama é quando Eurico vai descobrir sobre a outra identidade de seu motorista.

Juventude 

Até os mais jovens que migraram a atenção para as séries estão de olho em A Força do Querer. Não 
há quem não comente. A novela rende memes. Bibi Perigosa, Irene, Ritinha e Jeiza badalam as redes sociais. As torcidas pelos casais são espetaculares. Glória Perez conquistou até a juventude.

Karine

Karine não é com K, mas poderia ser. Combina perfeitamente com o perfil da personagem. Não resta dúvidas que Carla Diaz voltou em grande estilo para a Globo. A atriz deu o tom certo à personagem rival de Bibi.

Loucuras por amor

A novela mostrou o quanto as pessoas são loucas por amor, não importa qual seja esse amor. Ritinha pelo amor próprio. Jeiza pelo amor a sua profissão. Bibi pelo amor ao próprio amor e até mesmo Irene pelo amor a Eugênio. Neste caso, uma louca de verdade que acabou se apaixonando por sua vítima. Que história!

Músicas

A trilha sonora da novela é de tirar o fôlego. Tem de tudo. Sertanejo, Samba, Rock, Instrumental, Internacional e funk. Tudo nesta novela é de tirar o chapéu.

Nada a declarar

Sobre o romance de Jeiza e Caio. O casal não tem química, mas consegui entender o porquê dessa junção. Mostrar que os opostos realmente se atraem. Jeiza e Caio tem tudo em comum, por isso não rola química. Já com Zeca, que é o oposto dela, tudo sai perfeitamente bem.

O outro lado do Paraíso

Walcyr Carrasco está chegando para substituir com uma missão que não é impossível, mas que precisa ser bem executada. Que não seja decepcionante.

Pelo amor de Deus, Glória

Que a novela surpreenda no final. Que Jeiza não termine com Caio e que não seja aquele último capítulo onde tudo acontece e as cenas ficam corridas.

Quem matou?

Só faltava isso mesmo para o novelão fechar com chave de ouro. Ao que tudo indica, a vilã Irene vai morrer de forma trágica e misteriosa. Que seja um quem matou? Daqueles! Vamos aguardar!

Risos

A novela tem também o lado cômico. Não poderia deixar de parabenizar Zezé Polessa por suas ótimas cenas. A atriz, junto com outros colegas de elenco seguram a parte cômica que equilibra muito bem a trama.

Surra

A novela apresentou o que o público mais espera, a surra na vilã. Neste caso, a personagem de Maria Fernanda Cândido deu uma sapatada em Irene, papel de Débora Falabella e, essa cena, com certeza vai ficar pra história.

Tempo que causou tititi

Todos ficaram pensando no tempo que passou para acontecer a gravidez de Ivan. Para os desinformados de plantão, a cena em que Ivana (Ivan) transa com Cláudio aconteceu depois da passagem de tempo de um ano. Tem dúvidas? Acessa o Globo Play, e se não for assinante, procura pelas cenas avulsas. Tá tudinho lá.

Uma trama atual

Glória Perez parece que é mágica. Ela adivinha as coisas. Abordar uma temática tão atual como a transexualidade em pleno horário nobre da Globo é muita coragem. E essa coragem deu muito certo.

Vai bombar

A expectativa para o último capítulo é grande, claro. A audiência vai explodir. É o que se espera. Se agora, com duas semanas para o fim, a audiência já chega nos 45 pontos, o que esperar o último? Será que marca 50?

Xô noitada....

A noitada vai começar mais tarde na sexta-feira, dia 23 de outubro. O Brasil vai parar para ver o 
último capítulo. E dependendo dos finais, a noitada nem vai existir.

ZzzZzZZZZzzzzzZZZ

Deixei por último de tão cansativo que é. A atuação de Fiuk não convence. É o pior da novela. É notável o esforço, mas não é convincente. A sorte é que as cenas são sempre com atores que dão conta de segurar a cena. Que pena. E pensar que o papel poderia ter sido de Daniel Rocha. Fazer o que né.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.